Isolamento e coronavírus: Até onde vai a coragem de vencer?

Apesar do coronavírus, quantas vezes diante de um ônibus lotado, um metrô cheio, um trabalho árduo, você não se imaginou tocando a sua própria empresa?

Sim, vivemos um momento difícil. O coronavírus é um mal que além de ceifar vidas, fechou milhões de portas deixando 13 milhões de brasileiros à deriva. E a culpa, em uma pequena parte, é sim do coronavírus, mas principalmente nossa e dos Governos que elegemos.

Contudo, apesar do isolamento, do coronavírus e de tudo mais que tivemos que enfrentar, até onde vai a sua coragem de empreender? De sonhar e de lutar? De fazer acontecer?

Apesar do coronavírus e toda essa situação, até onde ainda vai a sua garra? A sua resiliência? Você já se fez essa pergunta? O quanto tudo isso te deixou mais forte?

Volte no tempo e pense: quantas vezes diante de um ônibus lotado, um metrô completamente cheio, um trabalho árduo, maçante, você não se imaginou tocando a sua própria empresa, sendo seu próprio patrão e quem sabe, empregando amigos e parentes?

Não seria talvez esse o momento mais propício? Tirar aquele sonho da imaginação e trazê-lo à tona?

O coronavírus nos tirou muito e o principal foi nos privar da companhia de quem mais amávamos, mas com certeza, não nos tirou a coragem de lutar, de vencer, de não deixar a nossa toalha cair e nem tão pouco “pedir arrego”, como muitas vezes querem que façamos.

Apesar do coronavírus Brasil tem recorde de empresas abertas

Tanto que em 2020, ano da pandemia do coronavírus, foram abertas 3.359.750 empresas – um aumento de 6,0% em relação a 2019 – e um recorde histórico de abertura de empresas no país, conforme informações do Ministério da Economia.

Embora 1.044.696 empresas tenham fechado suas portas, outras 2,3 milhões continuam ativas.

Apesar do coronavírus, no fim do terceiro quadrimestre de 2020, existiam no Brasil 11.262.383 MEI’s ativos. Hoje, eles respondem por 56,7% do total de negócios em funcionamento no país. E sempre há espaço para mais uma.

Entre os segmentos, destacam-se:

  • Comércio de vestuário e acessórios (200.662 empresas abertas);
  • Promoção de vendas (149.063);
  • Cabeleireiros, manicure e pedicure (134.992);
  • Fornecimento de alimentos preparados (110.261);
  • Obras de alvenaria (108.135).

Invista em sua habilidade e acredite no seu potencial!

Você é o(a) senhor(a) da sua vida, do seu caminho. Você pode começar a mudar e a transformar cada dia por vez, cada minuto e cada pensamento, a partir do momento em que focar no seu plano de negócio, de carreira, de futuro.

Até onde vai a sua coragem de empreender? De lutar? De criar, investir e divulgar o que sabe fazer de melhor? De acreditar no seu potencial, na sua capacidade?

Comece devagar, naquele cômodo da sua casa que sempre está vazio, aquele espaço que serve apenas para acumular objetos, aquele espaço que pode dar início a um grande e prazeroso negócio. Comece.

Steve Jobs, um inventor, empresário e magnata americano no setor da informática, começou o seu império na garagem dos pais, fazendo o que mais gostava. Você também pode fazer o mesmo. Essa é a sua chance.

Até onde vai a sua coragem de empreender, apesar do coronavírus?

Fernando Aires é jornalista pós graduado em Marketing. Membro Correspondente da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo – RJ e da Academia de Letras do Brasil de Votuporanga-SP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

®2022 - Criado por Séria - Serviços de Comunicação